CICATRIZ – Tipos de cicatrizes e tratamentos para cicatrizes

A cicatriz é uma parte essencial do processo natural e biológico de cura, após um ferimento na espessa camada da pele (derme) ou na camada externa da pele (epiderme). As cicatrizes são nada mais que áreas de tecido fibroso que vão substituir a pele normal que foi danificada durante a lesão.

Todos nós, ou quase todos, temos algum tipo de cicatriz. Alguns têm cicatrizes sem importância, como aquelas que fazemos no joelho ao aprender a andar de bicicleta ou skate. Outros tiveram acne grave que se transformou em feias cicatrizes de acne e, ainda outros, têm cicatrizes devido a acontecimentos mais graves, causados ​​por acidentes automobilísticos, queimaduras, ferimentos, cirurgias e etc.

 

Tipos de cicatrizes

Todos os tipos de cicatrizes podem trazer consequências, sendo estas de ordem física ou emocional. Às vezes por questões físicas (como problemas de flexibilidade) quando a cicatriz impede a pessoa de movimentar facilmente a área afectada, mas também por questões emocionais, uma vez que as cicatrizes têm um forte impacto na aparência e confiança das pessoas.

Cicatrizes Atróficas – A cicatriz é considerada atrófica quando existe perda das estruturas subjacentes que apoiam a pele, como por exemplo o músculo e a gordura. Este tipo de cicatrização é frequentemente associada à acne, varicela, outras doenças, cirurgias ou acidentes. No fundo, este tipo de cicatriz resulta de qualquer tipo de trauma onde exista perda de tecidos, deixando uma espécie de buraco na pele.

Cicatrizes Hipertróficas – As cicatrizes hipertróficas ocorrem quando o corpo produz colágeno em quantidades anormais ou então em quantidades normais mas de forma desorganizada, o que faz com que a cicatriz fique com uma textura mais elevada em relação à pele circundante, no entanto, respeitando o limite anatómico da pele.

Quelóides – Uma quelóide pode ser vista como uma cicatriz que não sabe parar, isto é, ela continua a crescer e a crescer, muito além dos limites iniciais da própria lesão. Este crescimento desregulado deve-se ao facto do corpo não parar de produzir colágeno novo e está muitas vezes relacionado a fatores raciais.

Cicatriz Normal ou Normotrófica – Neste tipo de cicatriz a pele ganha o aspecto e consistência muito semelhante ao da pele antes do ferimento, ou seja, resulta normalmente de ferimentos ligeiros.

Tratamento para cicatrizes

Hoje em dia existem diversos tipos de tratamentos ou procedimentos que o seu dermatologista ou cirurgião plástico pode usar para melhorar e restaurar a pele que foi danificada e minimizar assim as consequências provocadas pelas cicatrizes. É possível melhorar bastante o local danificado, até ao ponto da cicatriz se tornar quase imperceptível, no entanto, convém lembrar que cicatrizes muito extensas e profundas dificilmente vão desaparecer na sua totalidade.

Tratamento a laser para cicatrizes – Este tratamento consiste em expor a cicatriz a um laser que vai “aquecer” com bastante intensidade a camada superficial da pele, a epiderme e parte da derme. O laser move-se por toda a cicatriz removendo assim as camadas mais afetadas, o que permite expor novas e mais naturais camadas de pele.

Microdermoabrasão e Dermoabrasão – Estes métodos são frequentemente utilizados para remover cicatrizes, mas também para suavizar rugas ou outros tipos de irregularidades na superfície da pele. Neste tratamento o médico controla e define a profundidade que acha necessária, através de uma “lixa” que remove as camadas da pele mais afectadas.

Peeling Químico e Peeling de Cristal – O peeling químico, como o próprio nome sugere, consiste em aplicar uma solução química sobre a pele, que “destrói” a epiderme de forma controlada, levando à esfoliação e combate a determinadas condições de pele incluindo cicatrizes de acne. O contato desta solução com a pele permite remover e regenerar as camadas da pele. O peeling de cristal é um método relativamente recente e funciona através da pulverização de pequenas partículas de cristais sobre pele. Contrariamente ao peeling químico este não usa agentes químicos.

Preenchimento – Este é um tratamento muito utilizado em situações em que a cicatriz é atrófica, ou seja, onde existe uma perda de tecidos. As injecções de preenchimento de colágeno por exemplo são aplicadas sob a cicatriz para aumentar o volume do local com a intenção de deixar a cicatriz ao mesmo nível da pele circundante. É um tratamento temporário e algum tempo depois necessita de ser repetido.

Microexertos – Este é outro tipo de tratamento para cicatrizes que tem por objectivo nivelar a pele do paciente. Os microexteros são pequenos transplantes de pele (normalmente da parte de trás da orelha do próprio paciente) que o cirurgião utiliza para nivelar e melhorar a área danificada. É bastante utilizado e indicado para cicatrizes de acne profundas.

Cirurgia – Muitas pessoas optam pela remoção cirúrgica das cicatrizes. A revisão cirúrgica é normalmente usada em cicatrizes mais largas, profundas e até quando são mais antigas. É um tratamento que pode melhorar bastante a aparência das cicatrizes, onde cirurgiões dermatológicos utilizam diversas técnicas cirúrgicas para tornar a cicatriz menos evidente, é porém, um tratamento bem mais caro.

O resultado de um tratamento para além de depender bastante da gravidade da sua cicatriz, também depende bastante do tratamento aplicado. É crucial consultar um bom dermatologista. Ele vai avaliar qual o tipo de cicatriz que você tem, o estado da cicatriz, bem como o tempo que ela tem, e assim determinar os métodos que podem ser mais eficazes no processo de remoção de cicatriz.

Ads